Marketing Digital: O que é Marketing Digital e porque devo ter na empresa?

Marketing Digital: O que é Marketing Digital e porque devo ter na empresa?

O Marketing Digital já faz parte da vida de qualquer pessoa com acesso à Internet, e agora é difícil imaginar como seria viver em um mundo sem ela, não é mesmo?

Apesar de ter surgido há pouco mais de 20 anos, essa vertente do Marketing revolucionou a maneira como empresas comunicam com os consumidores.

Mas afinal, o que é marketing digital?

Resumidamente:

Marketing Digital é promover produtos ou marcas por meio de mídias digitais.

E, com a internet a cada dia mais presente na vida de todos, o marketing digital trabalha com as principais maneiras que as empresas tem para se comunicar com o público de forma direta, personalizada, e no momento certo.

Apesar de diversas modalidades de marketing só serem adotadas por grandes empresas, o marketing digital é disponível para empresas de todos os portes, pois não precisa de muito orçamento para gerar ótimos resultados.

Ainda resta alguma dúvida de que o Marketing Digital é uma das modalidades mais importantes de marketing atualmente?

 

O que é marketing digital?

O conceito de marketing digital é:

O marketing digital é o conjunto de atividades que uma empresa (ou pessoa) executa online com o objetivo de atrair novos negócios, criar relacionamentos e desenvolver uma identidade de marca. Dentre as suas principais estratégias estão o SEO, Inbound Marketing e o Marketing de Conteúdo.

E não é à toa que os orçamentos estão indo cada vez mais para esse “novo” marketing. Ele possui várias vantagens em relação ao marketing tradicional, e permite um maior retorno sobre investimento.

Além disso, o marketing digital é mais fácil de mensurar, tem métricas mais claras e se tornou essencial para empresas de todos os mercados, sejam elas B2B (empresas que vendem produtos e serviços para outras empresas) ou B2C (empresas que vendem produtos ou serviços para o consumidor).

Como surgiu o Marketing Digital?

Nos anos 90 surgiu a primeira versão da Internet, um pouco diferente da que conhecemos hoje, chamada de Web 1.0.

Essa internet de antigamente não permitia a interação dos usuários com páginas da web de maneira ativa, mas deixava que eles encontrassem informações em um sistema de busca simples.

Era como uma biblioteca, em que você entra, encontra o que quer, mas não pode alterar o conteúdo que encontrou (imagina se a biblioteca descobre que você rasgou ou desenhou em um livro?).

A comunicação era muito mais de um grande produtor de conteúdo e as pessoas só acessavam o conteúdo de forma passiva.

Foi neste início da Internet que o termo marketing digital foi criado.

No entanto, ele ainda era muito similar ao marketing tradicional, pois a comunicação era unilateral, feita pela empresa por, no máximo, um site institucional, e o consumidor apenas recebia passivamente o conteúdo, sem uma interação próxima entre as duas partes.

Em 1993, os usuários da Internet começaram a ter mais interação com as empresas que anunciavam na web, pois foi quando surgiram os primeiros anúncios clicáveis.

No entanto, foi apenas nos anos 2000 que o marketing digital ficou mais parecido com o conhecemos hoje dele.

Era chegada a era da Web 2.0, em que a comunicação era mais democrática, e todo mundo passou a poder a ser também um produtor de conteúdo tão importante e com tanto espaço quanto os grandes portais de mídia e empresas.

Além disso, agora as pessoas podiam interagir, seja entre elas, seja com os conteúdos disponibilizados na rede.

Veja a diferença entre as duas:

marketing digital

O aumento do número de usuários da Internet levou a essa mudança, que continua crescente até os dias de hoje.

Tem estudiosos apontando mais mudanças na rede depois dessa revolução dos anos 2000, e chamando de surgimento da Web 3.0 e até 4.0, mas isso é assunto para outro dia.

O ponto agora é: também conhecido como “marketing online”, “internet marketing” ou “web marketing”, o marketing digital já evoluiu muito desde sua criação.

Hoje ele caminha cada vez mais na direção da personalização, ou seja, entregar a mensagem certa, para a pessoa certa, na hora certa.

 

As vantagens do Marketing Digital

Não é à toa que o marketing digital está crescendo tanto.

Um dos principais motivos é que temos cada vez mais pessoas conectadas à Internet, deixando a TV e o radio em segundo plano. Mas além disso, o marketing digital tem várias vantagens, como:

 

1. Comunicação

O marketing tradicional — aquele feito fora da Internet, com outdoor, TV e Rádio — não permite que os consumidores se comuniquem facilmente com as empresas sobre o que acabaram de ver.

Já esse o marketing digital possibilita a comunicação entre empresas e consumidores de forma fácil, 24 horas por dia e muitas vezes em tempo real.

marketing digital

Dessa forma, a solução de problemas e mal entendidos se torna muito mais fácil, fazendo com que a marca crie uma boa reputação e uma relação mais afetiva com seus consumidores.

 

2. Alcance Global

Se você já estudou marketing, sabe que um dos famosos 4 Ps do Marketing é “Praça”, ou seja, o lugar em que você vai fazer suas ações de marketing.

Por exemplo, se sua campanha usa outdoors ou flyers, a escolha do lugar influencia o custo e o impacto da ação. Um outdoor em Belo Horizonte não vai impactar consumidores em São Paulo.

Já no mundo virtual qualquer empresa pode ter alcance global, já que não existem distâncias a serem percorridas e nem limites geográficos.

 

3. Interatividade

Uma das grandes vantagens do marketing na internet é que ele fica mais interativo, deixa de ser uma via de mão única.

Com a comunicação deixando de ser unilateral várias possibilidades se abrem e agora as empresas podem criar interações ricas com seu público.

marketing digital

4. Dados

Além de você chamar mais a atenção do consumidor, toda vez que ele interage com uma ação de marketing, você consegue informações sobre ele, o que podem ajudar a empresa a entender melhor sua buyer pesona (quem compra de você) e criar ações cada vez mais eficientes.

Além dos dados sobre a idade e localização do seu público, há também sobre o comportamento dos usuários em sites, blogs, redes sociais e motores de busca são essenciais para que os profissionais de marketing possam criar campanhas eficientes e embasadas em dados.

O real benefício de utilizar dados no marketing digital é economia de tempo e dinheiro.

Assim, evita-se que uma campanha seja criada com base em suposições, e assegura-se de que a mensagem comunicada estará de acordo com o público, e que os canais utilizados são acessados pelo público.

Dessa maneira, empresas reduzem o desperdício de dinheiro com campanhas que não funcionam.

 

5. Segmentação

Com a quantidade de dados que você consegue usando o marketing digital, é possível fazer investimentos de marketing extremamente direcionados para seu público-alvo.

Esse tipo de segmentação faz com que a eficiência das campanhas aumente consideravelmente e que o dinheiro gasto em marketing não seja desperdiçado.

 

6. Tempo real

Como o marketing digital tem como base a Internet, tudo pode ser acompanhado em tempo real.

Os profissionais de marketing podem se adaptar rapidamente de acordo com a performance de uma campanha, evitando desperdiçar dinheiro em algo que não está funcionando.

Enquanto um anúncio de jornal não pode ser mudado depois de impresso e é complicado medir sua performance, o texto de uma campanha no AdWords pode se ajustar automaticamente centenas de vezes ao dia e gerar dados que ajudem a entender se os objetivos estão sendo alcançados ou não, e o que é preciso mudar para gerar os resultados esperados.

Via: Marketing de Conteúdo